Tag Archives: mala

Alto estilo – GOYARD!

2 ago
 Tradicional e criada desde 1853, os modelos Goyard estao sendo febre em todo canto do mundo. Aqui no Brasil, por exemplo, Carol Dickmann e Danielle Winits já estao com as suas e nao largam mais pelas ruas do Rio e logo estarão nas Contigo e Caras da vida.
Super cool, a Goyard tem varios modelos e de vaaaarias cores e há cerca de 3 meses está sendo vendida na Villa Daslu e com o maior sucesso.
Além de tudo isso, os modelos Goyard podem ser personalizados com suas iniciais, que é justamente todo o charme da grife, maaaaaaas, dizem que em Paris demora cerca de 3 meses e só aceita pedidos pessoalmente. Que poder não?!
As bolsas estão entre US$700 e US$5,000.00. E aí, vai querer uma?
Para saber mais entre www.goyard.com!
malinha e sacola

Malinha e sacola St. Louis Goyard

 

 

goyard 2

Modelo St. Louis Goyard

Goyard mais social

Goyard mais social

Goyard Personalizada (reparem no NH)

Modelo St. Louis Goyard Azul Personalizada (reparem no NH)

Goyard Colorida

Modelo St. Louis Goyard Amarela

Goyard Mala de viagem

Goyard Mala de viagem

Anúncios

Como zerar na balada.

15 jun

Caras amigas!

Em um jantar entre as avursas, nossa amiga Marinavursa nos contou que havia sonhado que estávamos bombando, e por isso, fomos parar no Jô Soares. Mas, no sonho, nosso blog falava da nossa vida pessoal e de experiências avusas próprias!

Portanto, farei um post um pouco mais intimista pra ver se o gordinho nos chama e a platéia faz AAAAA no final!

Irei contar hoje sobre um estágio extremo da avursisse: A avursisse que evita a fadiga. É, exatamente. Chega um determinado ponto que a vida de solteira lhe parece tão satisfatória que, se quer avursisses temporárias interessam, aliás, até mesmo o interesse masculino torna-se desinteressante e dispensável. Então, adota-se o lema: Zerar, zerar e zerar!

No ano passado fomos acometidas por esse mal e vamos compartilhar as táticas que usávamos para brochar o sexo oposto e, assim, garantir nosso sossego.

Vamos combinar! A gente precisa ta querendo muiiiitoooo dar aquela avursadinha pra ter que tolerar aquela conversinha de “estou te conquisntado, gatinha” .

Depois que você disse 300 vezes que faculdade você fazia, oq eu gostava de ouvir, comer, ler, cheirar etc etc etc, sem contar os clichês que nem iremos comentar por falta de estomago.

Bom, chega um determinado ponto que pensamos: Isso pode ser evitado, eu sei que pode.

Então começamos a nos comportar como verdadeiras dementes, uma coisa nada sensual. É claro que nem fazíamos muito esforço, uma vez que temos um pouco esse perfil de retardadas.

Segue:

balada_vistaaerea_thumb

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Situação 1: O cara já acha que é seu intimo e pode te cumprimentar com beijinhos.

Você estende o braço simulando que ira apenas dar um aperto de mão e quando ele indica fazer o mesmo, meio desconfiado pelo comportamento peculiar, você faz aquele FONNNNN que fazia quando estava na primeira série. Esse mesmo que você está pensando, que aperta o nariz..

É infalível! Os gatinhos de Pólo listrados já saem a procura de uma nova presa e você nem precisa gastar saliva!

Situação 2: Sabe o cara mais gato da balada que estufa o peito porque sabe que é gato? Então. Geralmente ao ver um Deus desse ao seu redor, tendemos a mudar o comportamento para pagar um pouco de gatinha e atrair o pitel. Não da certo.

A melhor coisa é você queimar seu filme logo pra não ter mais que  se preocupar em fazer tipo. Para isso usamos a dança do acasalamento, como a chamamos. Vá atrás do rapaz com as mão na nuca e o joelho flexionado, abrindo e fechando o joelho. Lembra muito uma garça com câimbra. É dito e feito. Ele jamais vai chegar em você, se é que você tinha alguma dúvida disso.

Situação 3: Dance como se estivesse num grupo de pagode. Sabe aqueles gestos que indicam a letra da música? Então. É super sexy também. Nenhuma cara vai ficar tentando entrar na sua rodinha, o que é o objetivo da proposta.

É isso. Usamos muito essas técnicas no ano passado e foi ótimo ter zerado em todas as baladas. O importante é a diversão.

Advetencia: isso pode ter um efeito colateral e causar o efeito oposto. Tem cara que acha engraçado e aí que faz questão de chegar. O ponto positivo é que, nesse caso, o xaveco sai um pouco do script e já poupa nossa paciência!